sábado, 20 de janeiro de 2018

S. CAREY, UM TREMOR ANUNCIADO!

Temos andado bastante atentos ao que anda a fazer o rapaz S. Carey, conhecido por ser o baterista de Bon Iver mas já com uma notável carreira quer em nome próprio quer em inúmeras colaborações. Um bom exemplo é a canção "Brassy Sun" lançada em Agosto passado como um single que parecia adivinhar um novo disco, o quarto por sinal, intercalados por magníficos Ep's. Antes das novidades é melhor ouvir tamanha pepita...



Pois bem, agora que a JagJaguwar anuncia o tal álbum para o final de Fevereiro reparamos que o tema não faz parte do alinhamento de "Hundred Acres", um aparente sacrilégio que rapidamente esquecemos a partir do momento em que deitamos os ouvidos a duas das dez canções inéditas que Sean Carey registou, produziu e misturou no sossego de casa rodeado pela família e com a ajuda de muitos dos amigos de sempre na terra natal, Eau Claire no Wisconsin americano. Promete tremuras, das boas!



sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

GENTILMENTE, COURTNEY MARIE ANDREWS!

A música de Courtney Marie Andrews surgiu-nos, assim, de surpresa há um par de anos na primeira parte de um abençoado concerto de Damien Jurado por Vigo. Gentil, simpática, bonita, voz imaculada a lembrar tempos da folk original, Andrews já nessa altura não era novata nos arrepios que causava e nos discos que são já três sem contar com o que se aproxima. O excelente "Honest Life" de 2016 foi, entretanto, reeditado em Setembro passado através da Fat Possum e que na edição em vinil tem como bonus um single de vinil para o tema "Sea Town". No lado b da rodela há uma maravilha chamada "Near You", mais uma, peça que na Europa se encontra à venda em separado! Quanto a novas canções, aqui fica "May Your Kindness Remain" tema título de um álbum pronto que em Março verá a luz do dia e que servirá de suporte à digressão europeia que se aproxima, quem sabe, da nossa península.




quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

TRACEY THORN, VIDA POP!





















Insistindo no feminino, what else, demos conta hoje que Tracey Thorn dos saudosos Everything But The Girl tem um novo álbum já gravado e pronto a sair no início de Março via Merge Records. Depois de tratar de assuntos sérios como o divórcio ou o desamor no último de originais "Love and Its Opposite" de 2010, depois de nos contar a história da sua juventude artística numa autobiografia mais que recomendável, Tracey parece agora desligar-se de preconceitos e pudores e apresenta-se em versão pop electrónica ao longo de nove canções reunidas sob o simples título de "Record". Nesta nova fase libertadora, que nas suas próprias palavras poderá ser chamada "no fucks given' phase life", tem a ajuda habitual do produtor Ewan Pearson e também das vozes de Shura e Corinne Bailey Rae e ainda, espanto, de toda a secção rítmica das californianas Warpaint! Um disco despretensioso e que, segundo prescrição da própria, se quer ouvido de auscultadores, bem alto, na azáfama e movimento diurno, ou seja e como bem vaticinou o mestre Prince, pop life, everybody needs a thrill... 
   

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

ALELA DIANE, DIAS DE MÃE!





















Os tempos pela América ganham hoje cada vez maiores contornos de imprevisibilidade e incerteza e, por isso mesmo, a decisão de trazer um novo filho ao mundo acarreta uma série de questões de resposta nada fácil. Tal indecisão para Alela Diane foi uma oportunidade para se refugiar sozinha numa pequena casa de uma friorenta floresta de Caldera no Oregon em Janeiro de 2016 onde as canções do novo disco começaram a ganhar a forma apesar de uma queda na neve lhe ter provocado uma fractura de uma unha do polegar e a impossibilidade de compor à guitarra. Um piano esquecido na sala principal acabou, assim, por ser um novo desafio... Entretanto, a gravidez problemática do segundo filho e um parto complicado que a levou quase à morte, tornou o conjunto de temas que fazem parte de "Cusp", álbum a sair já dia 9 de Fevereiro, uma profunda reflexão sonora sobre o que é ser mãe e mulher e, acima tudo, um hino à vida e ao seu infinito dogma. Aqui ficam dois belos contributos para o adensar de tal mistério com a colaboração de amigos como Peter Broderick e a irmã Heather Woods ou músicos de bandas de Joanna Newsom, Neko Case ou Iron & Wine.   




UAUU #412

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

RHYE, SANGUE NOVO!

Cinco anos depois da estreia com essa maravilha chamada "Woman", aproxima-se a edição de um novo disco do duo californiano Rhye intitulado simplesmente "Blood". Os temas inéditos surgiram naturalmente das inúmeros apresentações ao vivo entretanto realizadas e, contrariamente à "bedroom music"do disco de estreia, o destino das novas canções parece ser mesmo o palco e a pura perfomance. O início de Fevereiro marca, assim, o fim de uma longa espera e o sangue novo tem uma edição nada barata em press-test de vinil assinado através da Lomar Vista mas haverá, contudo, muito por escolher para bolsos menos recheados. Segue-se uma digressão que chega à Europa já em Março e com prolongamento até Junho.







Recorda-se que na primavera passada a banda editou um single digital com mais estas duas pérolas que não estarão incluídas no novo trabalho. Depois de duas investidas ao vivo pela capital, cá os esperamos (suspiro) num parque da cidade junto ao mar...



quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

THE UNTHANKS, UM TRANQUILIZANTE!





















Será certamente um sacrilégio só agora prestarmos a devida atenção a mais um maravilhoso disco das The Unthanks mas mais vale tarde... Incluído na série de "desvios" iniciada há alguns anos, o volume quarto de "Diversions" recaiu em 2017 de forma surpreendente nas proto-canções e poemas de Molly Drake, a mãe afortunada de Nick Drake e pela qual Rachel Unthank desde cedo - isto é, desde 2013, altura da revelação surpresa dos seus temas - confessou uma imediata bondade e paixão. A parceria com Gabrielle Drake, a irmã mais velha e tutora do legado do malogrado cantautor, permitiu até transformar simples lembranças de melodias e alguns poemas em verdadeiras canções que não couberam num só álbum, havendo um outro disco companheiro com extras que pode ser adquirido em conjunto directamente no site da banda. Por isso, "The Songs and Poems of Molly Drake" tem de princípio ao fim aquele toque de classe e sedução sem truques que nos habituamos a confirmar nos arranjos de Adrian McNally, opções que teriam certamente a aprovação da própria Molly Drake. No âmbito da passada digressão inglesa para apresentação do projecto foram, entretanto, divulgadas filmagens inéditas da família Drake de que podem espreitar um pouco no video abaixo, uma saborosa e tocante sequência que emociona e, repetidamente, tranquiliza!






quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

SIMONE WHITE, GENUINAMENTE!





















São já muitas as saudades de ver ao vivo a menina Simone White com uma simples guitarra a desfiar pérolas para tripeiros sortudos, um hábito que convinha retomar depois de passagens pelo burgo em 2009 ou 2013. Consciente do efeito e da mossa emocional, a artista decidiu gravar nesse formato algumas canções de álbuns antigos a que juntou três temas inéditos ("Rain" é um deles), tudo reunido num disco ironicamente chamado "Genuine Fake" e cuja edição em vinil está prestes a ser disponibilizada. Os concertos, esses fazem-se agora ao lado de algumas lendas vivas como Andrew Bird ou do impagável Mark Eitzel com quem partilha o palco já na próxima semana em Los Angeles, noite para a qual tem ensaiado bastante com um baterista e contrabaixista. Bastava a guitarra, dizemos nós, mas, seja como for, cá ficamos à espera de nova visita!





Confirmando dotes de irreverência artística sempre conveniente, White regressou recentemente à direcção fílmica de um video, desta vez para o tema "Shattered Moon" do trio californiano Derde Verde incluído no novo EP "Meander Belt" saído o mês passado. Para tomar muita atenção!


PAREDES DE COURA, IT'S TIME!

Rápido à bilheteira...





segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

BOWIE 71, LET'S DANCE!















Os setenta e um anos de David Bowie que se comemoram no dia de hoje têm como prenda oficial uma inédita e interessante versão do clássico "Let's Dance" gravada em 1982 com Nile Rodgers em Montreux. A chamada "demo" foi devidamente parafinada em Novembro passado a pedido do legado oficial do "Camaleão" e a história do tema já foi diversas vezes contada pelo próprio Rodgers que não se cansa de confirmar que a parceria lhe haveria de mudar a vida... e a conta bancária! 



Entretanto, está marcada para daqui a pouco a estreia em televisão, através do canal HBO americano, do documentário "David Bowie: The Last Five Years" dirigido por Francis Whately, uma sequência lógica da prévia biografia de 2013 "Five Years". Aqui fica o trailer.

JENS LEKMAN E ANIKKA NORLIN, CORRESPONDÊNCIA!















Para o sueco Jens Lekman o mês de Janeiro de cada ano é como começar de novo. Em 2016, por exemplo, abraçou o desafio de editar uma canção por semana num projecto cumprido e comprido a que chamou "Postcards", em 2017 escolheu esse mês para o lançamento do magnífico quarto álbum "Life Will See You Now" e em 2018, mantendo a tradição e ao lado da amiga Anikka Norlin, embarca em nova aventura baptizada de "Correspondence". Em tempos de imediatismos e instantâneos comunicacionais, a proposta é apresentar pontos de vista diversos e sem temas obrigatórios em forma de canção, uma por mês, em seis "envelopes" para cada um, o primeiro dos quais a cargo de Lekman já está no destinatário e leva o título de "Who Really Needs Who". Uma amizade crescente, regada da melhor maneira a cada "carta", ups, "canção"!

domingo, 7 de janeiro de 2018

JOSH ROUSE, É O AMOR NA IDADE MODERNA!

O regresso aos discos de Josh Rouse está prometido para este novo ano a que se seguirá uma intensa digressão mundial. Para já, a recolha de fundos e meios continua activa e tenaz, não estando nada fácil gravar e editar novas canções mas atendendo ao proposto a nossa curiosidade e expectativa só pode ser elevada - influenciado pelos escoceses Blue Nile, como confessado, Rouse esquece por agora as guitarras e aposta desta vez nos teclados e samplers, centrando a sua décima segunda investida num género a la Prefab Sprout que tem em "Love In the Modern Age", o single que dá nome ao álbum, um fabuloso exemplo de brilhantismo que só ele poderia fazer...   

sábado, 6 de janeiro de 2018

AVI BUFFALO, ELE ANDA POR AÍ... EXPERIMENTANDO!





















O talento de Avi Zahner-Isenberg que promoveu a aventura pop Avi Buffalo em dois magníficos álbuns deu por auto-terminada a sua aventura em Janeiro de 2015. Notava-se ao longe uma dose imensa de desilusão e tensão com o mundo da música, melhor, com o negócio da música mas Avi prometeu, mesmo assim, não desistir e os concertos e a composição nunca foram totalmente postos de lado. Como manifestado num longo preâmbulo no facebook, a edição de um disco gravado o ano passado e por isso de nome "2017" tem uma imensidão de verdades e consequências, análises e sínteses, adições e subtracções que uma viagem a Nova Iorque em Novembro passado parece ter aclarado. Uma série de sonoridades em regime laboratorial que podem ir experimentando como as que aqui deixamos de nome, preparam-se"A Man On The Plane Who Did Analytics For Hormel Foods And Told Me To Try More Of Their Products To Which I Reminded Myself That He Is Brainwashed"...

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

UAUU #410

NILS FRAHM, A REINVENÇÃO!





















O talentoso Nils Frahm é um insatisfeito. A procura incessante da perfeição logística para captar a sua música levou-o a um edifício histórico dos anos cinquenta junto do rio Spree em Berlim, passando então o local a funcionar como um albergue funcional de nova tecnologia e tradição que incluiu a construção de um orgão de tubos e uma nova mesa de gravação, tudo com a ajuda de alguns amigos. Foi por lá que se registaram os doze temas de um álbum a sair pela magnífica ErasedTapes já no final do mês que recebeu o título de "All Melody" e onde se misturam inéditas sonoridades provenientes de um jogo arriscado de distorções e no qual, sem restrições, os instrumentos foram magistralmente reinventados. Há novas batidas, vozes e orquestrações como nunca ouvimos e que vão muito para além da descoberta, elas são puro deleite... Basta ouvir duas das novas peças registadas numa residência artística londrina de há três anos atrás!



domingo, 31 de dezembro de 2017

sábado, 30 de dezembro de 2017

PRIMAVERA SOUND 2018, UAUU?

Há, pelo menos, dez almas boquiabertas que já sabem o alinhamento do Primavera Sound Barcelona de 2018... Seria bom que o do Porto também fosse de cair o queixo!