segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

BOM ANO NOVO!

Não vale a pena acelerar.
Em 2013 será sempre vantajoso manter a calma e reduzir a velocidade... 


MATILDA TRANSPARENTE

















Do álbum de estreia dos Alt-J, uma perdição aqui da casa, têm saído uma série de potentes singles/canções em vinil de imperdoável falha em qualquer colecção. Claro que alguns deles tiveram prévia publicação e são agora verdadeiras peças raras como acontece com o 7" de "Matilda/Fitzpleasure" vendido correntemente a mais de 100€! Ainda bem que na véspera de Natal a banda pôs cá fora uma nova versão da rodela em vinil transparente maravilhosamente embalado e que, atendendo à procura, vai rapidamente escoar. O nosso chegou hoje...  



sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

VALEU!











Fazer parte desta Capital da Cultura valeu mesmo a pena. Estivemos em alguns eventos, faltamos sem desculpa a outros. Mesmo assim, marcantes a Ute Lemper, a Julia Holter, a Sharon Van Etten o Daughn Gibson, os Fura, a Fábrica Asa, os pregos da Cervejaria Martins ou as "queimadinhas" pecaminosas da confeitaria em frente. Boa ideia, mais uma, a do livro de fotografias evocativo. Queremos voltar, vamos voltar em 2013. Obrigado, Guimarães!

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

NICK DRAKE: MAIS UM TRIBUTO JAZZ





















Já perdemos a conta aos músicos de jazz que se renderam aos encantos das canções de Nick Drake. Contudo, só o facto da saga não ter fim à vista pode dizer muito sobre o desafio constante que a música de Drake constitui para aficionados de todos os quadrantes, do óbvio folk até ao inesperado heavy-metal! Coube agora a Grazyna Auguscik, reputada intérprete de origem polaca com sede em Chicago, de se lançar na interpretação de alguns dos melhores clássicos do cantautor inglês reunidos no disco "Man Behind The Sun - Songs of ..." com selo da EMI polaca de Novembro passado. São poucas, no entanto, as formas de pré-escuta que sirvam de teste, a não ser um rudimentar video no youtube e alguns segundos em sites comerciais. Nada que a pirataria bem escolhida não resolva... 

UAUU #65

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

DUETOS IMPROVÁVEIS #176

BENJAMIN SCHOOS & LAETITIA SADIER
Je Ne Vois Que Vous (Schoos)
álbum "China Man vs China Girl", 2012

INÉDITO DOS WILD BEASTS

Do último álbum dos Wild Beasts chamado "Smother" não é fácil escolher a melhor canção, mas então se lhe acrescentarmos este inédito de nome "Stray" gravado durante as mesmas sessões e que não coube no disco... 



(RE)VISTO #44





















COLOR ME OBSESSED
A FILM ABOUT THE REPLACEMENTS
de Gorman Bechard, 2011, Youtube, 25 de Dezembro de 2012
"The Replacements. A melhor pior banda de sempre". O título do artigo de página inteira na edição de Natal do jornal i de ontem não nos deixava margem de manobra. Lido entre uma fatia de bolo rei e um café de chávena grande, ficamos então a saber que o filme estava disponível para visualização no youtube depois de ter feito parte de alguns festivais de cinema nos EUA e da posterior edição em DVD com imensos extras. Por isso, o nosso fim de noite estava traçado... 
São duas horas de testemunhos, sem direito a videoclips ou entrevistas com os músicos que isto aqui é só para fãs que conhecem os discos e que, no caso dos mais velhos, multiplicaram a presença nos concertos, mas que funcionam na perfeição para cumprir o essencial - contar uma história. A dos The Replacements durou doze anos, gerou meia dúzia de álbuns, aguçou amizades e promoveu as incontornáveis rivalidades entre génios, neste caso Paul Westerberg e o guitarrista Bob Stinson, que levariam à sua extinção em 1991. Memórias, pormenores, comparações ou lamentos surgem, assim, em catadupa por admiradores contemporâneos ou fãs mais recentes, dos Husker Du aos The Decemberists, dos Hold Steady aos Goo Goo Dolls, todos em modo de veneração, todos, sem excepção, rendidos à importância de uma banda assumidamente caótica. E nós que só lá chegamos já com o  Westerberg a solo em "14 Songs", ficamos obviamente surpreendidos com a intensidade e naturalidade com que os entrevistados falam da sua paixão e contínuo estado de dependência, reafirmando a necessidade de um maior reconhecimento dos The Replacements como percursores e inspiradores de movimentos sonoros posteriores como o "College Rock" ou "Alt- Country". Por isso mesmo e apesar do título, ora aqui está, sem obsessões, um documentário obrigatório. 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

SINGLES #29





















EAGLES - Please Come Home for Christmas / Funky New Year
Portugal: Asylum Records/Rádio Triunfo, N-S-07-19-B, 45 rpm, 1978
Para muitos de nós, os Eagles foram o "Hotel California", o "New Kid In Town" e pouco mais. Claro que podemos ainda falar no Don Henley a solo e o clássico "Boys Of Summer", mas desconfiamos que qualquer dia a onda revivalista que deu primazia este ano aos Fleetwood Mac não tardará a chegar, quem sabe, a esta banda americana que passou (despercebida?) em 2009 pelo Pavilhão Atlântico. Quem colecciona singles de Natal não pode, contudo, fechar os olhos e, por isso, vale tudo! Claro que uma capa deste calibre kitsch com a banda ao sol californiano (?) rodeada de adereços natalícios não pode ser desprezada e até ajuda, mas a recompensa vale bem a pena. Não é o tema principal "Please Come Home For Christmas" que nos seduz, versão de um original mais antigo e uma daquelas indiferentes canções de Natal FM, mas sim um surpreendente lado B de nome "Funky New Year" que, ao que parece, nunca fez parte de nenhum álbum da banda e que fica sempre bem em qualquer balançante noite de dança. Por isso... hit me, Funky New Year para todos, ah, e Bom Natal!                      

THOMAS FEINER, O REGRESSO





















Talvez influenciado pelo espírito da época, o sueco Thomas Feiner gosta notoriamente de dar prendas. O ano passado, na ante-véspera de Natal surgiu  "Many Names", um magnífico tema inédito em boa hora recuperado do baú e este ano a oferenda tem o nome de "Bested Bones", uma colaboração com o amigo de longa data Ulf Jansson, mas onde aparecem, entre outros, Robbie Wilson (dos Auntumn Chorus, banda com quem Feiner gravou este ano uma canção) e Fyfe Dangerfiled dos Guillemots. E pronto, como sempre, ficamos alegremente prostrados!  


sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

UAUU #64

OS AMIGOS DO ÓSCAR




















A cantautora irlandesa Cathy Davey gosta muito de cães e tem particular carinho pelos que são abandonados pelos donos em plena rua, fenómeno notoriamente crescente um pouco por toda a Europa. Vai daí juntou-se a Neil Hannon/Divine Comedy e a outros amigos músicos para gravar uma série de canções envolvendo a temática canina. O resultado está no álbum agora editado sob o nome de "Oscar The Hypno - Dog And Other Tails" e os proveitos vão direitinhos para a organização "Dogs In Distress" que promove a sua adopção e protecção. Entre acções de rua e a presença em programas de televisão, há agora um género de hino oficial registado em estúdio que serve como bandeira de alerta a esta salutar e pertinente iniciativa.   
  

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

DAVID BAZAN EM AVEIRO





















Mera coincidência ou sinais dos tempos, o número de digressões a solo pela Península Ibérica no início do próximo ano ameaça tornar-se histórica. Depois das confirmações de Mark Eitzel e Neil Halstead por terras galegas (fazemos figas para que se estendam até cá), eis que chegou a vez de David Bazan marcar uma visita ao nosso país para o serão do dia 26 de Fevereiro, terça-feira, no Mercado Negro aveirense. Estão prometidas incursões obrigatórias pelo território saudoso dos Pedro The Lion e dos Headphones, bandas que Bazan liderou de forma carismática. Para descobrir antes que seja tarde há o nome de Marco Z, companheiro de digressão e que se estreou nos discos em 2012 com "The Ordinary Life Of Marco Z". Recorda-se que Bazan fez também parte da Undertow Orchestra que visitou a Casa da Música em 2006, uma super-banda (Vic Chesnutt, Mark Eitzel e Will Johnson) que se apresentou na sala maior para meia dúzia de sortudos atentos e onde orgulhosamente nos incluímos.             



VINIL FRESQUINHO!


































Já por aqui deixamos o video para o magnífico single de apresentação que marca o regresso dos Shot Out Louds aos discos em 2013. O tema "Blue Ice", um pedacinho pop reconfortante, foi lançado em Novembro de forma exclusiva através de 7", não de vinil, mas de gelo, ou não fosse a banda escandinava! Ao que parece, somente dez exemplares de uma caixa foram produzidos com as instruções, líquido e modelagem das estrias e a experiência, com alguns percalços, pode ser devidamente apreciada no video abaixo. A audição torna-se, assim, urgente antes que o disco se derreta! Desta é que os Flaming Lips ou o Jack White nunca se tinham lembrado... 

UAUU #63

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

ALT-J DE SECRETÁRIA

BECK, MÚSICO DE PAUTA





















Só entendemos definitivamente o novo projecto de Beck pela leitura de um artigo no jornal i do passado fim-de-semana. Compreendemos agora porque é que nunca mais chegavam as tais "músicas do novo álbum" pois elas só existem no papel, melhor, na pauta, em forma de livro bonito e delicadamente ilustrado. A vintena de inéditos está assim à espera de quem consiga tocá-los, o que, infelizmente, não está ao alcance aqui da casa. Só se for mesmo campainhas! Mas, obviamente, "Song Reader" tem já centenas de interpretações, uma viral mania que o Youtube potencia e que o autor lá vai aparentemente ouvindo e escolhendo para colocar no site alusivo. Seja como for, gostamos das duas experiências abaixo e ficamos à espera de mais surpresas...         





PALAVRAS PARA QUÊ?














Domingo passado em Newark (E.U.A.). Deve ter sido o melhor da noite...





























terça-feira, 18 de dezembro de 2012

KITSCH BEAR

Não parece, mas é um video oficial dos Grizzly Bear!

MARK EITZEL TAMBÉM POR PERTO

O início de Fevereiro próximo promete ser agitado para os lados da Galiza. Após a confirmação dos concertos de Neil Halstead em Ourense (dia 1) e Vigo (dia 2) surgiu hoje a notícia de uma aparição a solo de Mark Eitzel também em Ourense alguns dias depois (dia 7). Sabemos que a distância não é muita, mas em tempos de contenção caía do céu uma alma caridosa que o trouxesse um pouco mais perto de forma a matarmos saudades de uma sempre imprevisível e memorável sessão nocturna de Eitzel, a sua guitarra e muita gargalhada. Logo agora que ele até ouve rádio portuguesa (ver post de ontem) e tem novas canções maravilha como esta...  

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

UAAU #62

MARK EITZEL RENDIDO













Vidro Azul podcast (from Lisbon) Love these DJ's. Love the music they play. I have no idea what they are saying but they sound so so so sexy.

É assim que Mark Eitzel descreve o fabuloso programa nocturno Vidro Azul da responsabilidade de Ricardo Mariano que passa na Radar lisboeta, na RUC e na RUM e que ele incluiu na sua lista do melhor de 2012. Pena que não chegue em directo ao Porto. Uma simples curiosidade que só temos é que imitar... 

PARCERIA NA RÁDIO



















Ouvimos falar do disco de Carlos do Carmo com Maria João Pires pelo próprio no concerto de Famalicão. Curiosos, quisemos saber mais, o que aconteceu acidentalmente numa emissão da Zona Ribeirinha da TSF da passada quinta-feira, dia 13, audição agora disponível para revisão. Obrigatório

sábado, 15 de dezembro de 2012

3 x 20 ESPECIAL 2012














20 CANÇÕES X 20 ÁLBUNS X 20 CONCERTOS + 10 Low + 10 High 2012
Num ano de impossível elogio, aqui ficam as nossas escolhas com votos helénicos de merry crisis and a happy new fear...


20 Canções:
1. PAUL BUCHANAN - Buy A Motor Car
2. BILL FAY - The Never Ending Happening
3. BEACH HOUSE - On the Sea
4. DAVID SYLVIAN - Where's Your Gravity?
5. SPIRITUALIZED - Hey Jane
6. NITE JEWEL - One Second Of Love
7. OF MONTREAL - Feminine Effects
8. HOSPITALITY - The Birthday
9. KING KRULE - Rock Bottom
10. THE WALKMEN - Heaven
11. KINDNESS - Cyan
12. M. WARD - The First Time I Ran Away
13. CHROMATICS - Kill for Love
14. WHOMADEWHO - Inside World
15. GRIZZLY BEAR - Sleeping Ute
16. CAT POWER - Ruin
17. FATHER JOHN MISTY - Nancy from Now On
18. ANDY BURROWS - Company
19. LIANNE LA HAVAS - Tease Me
20. THE ROLLING STONES - Doom & Gloom


20 Álbuns:
1. PAUL BUCHANAN - Mid Air
2. BILL FAY - Life Is People
3. ALT-J - An Awesome Wave
4. SHARON VAN ETTEN - Tramp
5. KINDNESS - World, You Need a Change of Mind
6. JACK WHITE - Blunderbuss
7. HOSPITALITY - Hospitality
8. PERFUME GENIUS - Put Your Back N 2 It
9. DJANGO DJANGO - Django Django
10. BEACH HOUSE - Bloom
11. WHOMADEWHO - Brighter
12. CHROMATICS - Kill For Love
13. GRIZZLY BEAR - Shields
14. DAUGHN GIBSON - All Hell
15. MATHEW DEAR - Beams
16. TAME IMPALA - Lonerism
17. MARK EITZEL - Don't Be A Stranger
18. FATHER JOHN MISTY - Fear Fun
19. RICHARD HAWLEY - Standing At The Sky's Edge
20. NORBERTO LOBO - Mel Azul


20 Concertos:
1. BRUCE SPRINGSTEEN, Rock in Rio Lisboa, 3 de Junho ++
2. FEIST, Coliseu do Porto, 19 de Março ++
3. WILLIS EARL BEAL, Festival Paredes de Coura, 15 de Agosto ++
4. CARLOS DO CARMO, Casa das Artes V.N.Famalicão, 3 de Novembro ++
5. BON IVER, Coliseu do Porto, 25 de Julho ++
6. SHARON VAN ETTEN, Primavera Club, Guimarães, 30 de Novembro ++
7. PATRICK WATSON, Festival Paredes de Coura, 15 de Agosto ++
8. KING KRULE, Garagem Vodafone, Mexefest Porto, 2 de Março ++
9. KINDNESS, Primavera Sound, Hard Club, 10 de Junho ++
10. DAUGHN GIBSON, Primavera Club, Guimarães, 30 de Novembro ++
11. FATHER JOHN MISTY, Teatro Mun. de Vila do Conde, 12 de Novembro ++
12. UTE LEMPER, Plataforma das Artes, Guimarães, 28 de Julho ++
13. WILCO, Primavera Sound, Parque Cidade Porto, 8 de Junho ++
14. THE FLAMING LIPS, Primavera Sound, Parque Cidade Porto, 8 de Junho ++
15. MIDLAKE, Festival Paredes de Coura, 15 de Agosto ++
16. CONNAN MOCKASIN, Festival Milhões de Festa, Barcelos, 21 de Julho ++
17. TWIN SHADOW, CCVila Flor, Guimarães, 28 de Outubro ++
18. JULIA HOLTER, CCVila Flor, Guimarães, 26 de Junho ++
19. ALOE BLACC, Casa da Música, 24 de Abril ++
20. KAKI KING, Cine-Teatro de Estarreja, 14 de Abril ++


10 Low:
. O "estou triste" do Tristiano Ronaldo;
. A moda de estar nos concertos e no facebook ao mesmo tempo;
. O sofrível circuito de bons concertos na Invicta; 
. O assalto contínuo e abusivo aos nossos bolsos;
A Antena 3 a bater no fundo
. A mania dos "likes" enquanto se escondem os "dislikes"; 
. A falta de férias e, consequentemente, de mar; 
. A certeza que "isto" só pode piorar;
. A lata irritante do sr. Gaspar;
. O medo...


10 High:

. O "Governo Sombra" na televisão;
. A cidade berço, capital dos melhores concertos a norte; 
. O golo do Ibrahimovic contra a Inglaterra;
. O puto King Krule na boa, tagarelando nos Maus Hábitos;
. O Primavera Sound no parque da nossa cidade;
. Um viciante disco do Marvin Gaye (I Want You); 
. E outro do Sinatra (Watertown) de recomendação recente
. A conversa/lição com o Carlos do Carmo no backstage de Famalicão; 
Os Stones ainda fazem grandes canções;
. Correr, correr, correr...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

NOVAS DOS THE NATIONAL

São quatro os temas inéditos dos The National captados no fim-de-semana passado no festival "Al Tomorrow's Parties" com curadoria da própria banda e que decorreu em Camber, Inglaterra. A saber: "Lola", "I Need My Girl", "Sullivan" e "Prime", todos possivelmente a incluir num novo álbum a editar algures em 2013. Cool!







quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

WE TRUST + BEST YOUTH + FATHER JOHN MISTY, Teatro Municipal de Vila do Conde, 12 de Novembro de 2012

Temos por norma não chegar atrasados aos concertos, tentando desta forma não incomodar quem se sentou a horas. Ontem, excepcionalmente, só meia hora depois dos Best Youth e dos We Trust entrarem em palco é que alcançamos o lugar, o que acabou por ser quase uma benção! É que juntas, as duas bandas do Porto perderam quase toda a sua frescura e até distinção, passando a ser mais um projecto banal com um som pleno de clichés pop irritantes e perfeitamente dispensáveis. Basta ouvir, por exemplo, como ficou "Hang Out" na nova versão (ver video abaixo, mesmo com a ajuda dos Air) para questionar a aposta neste 2 em 1 sensaborão. Talvez seja o efeito precoce "festivais de verão" do próximo ano a fazer mossa... Ah, já agora, os Fleetwood Mac não mereciam tamanha afronta!

Após um intervalo para meditação, felizmente que havia um "padre" no edifício prontinho a "baptizar" todos os presentes e a fazê-los acreditar que havia uma "missa" purificadora para ouvir. Não foi preciso muito tempo para que Father John Misty, ou seja, o "reverendo" Josh Tillman e os seus coadjuvantes elevassem a fé colectiva para níveis supremos. Com uma garrafa de champanhe a servir de adereço retemperador, Tillman esteve imparável na dança, na cantoria e interacção com o público, desfiando quase todos os temas do álbum "Fear Fun" com uma segurança e subtileza dignos da palavra "divinos". Talvez inspirado pela qualidade do "templo", uma dimensão espacial pouco habitual na digressão que ontem terminou, o elixir libertador da ocasião promoveu boa disposição, alguma blasfémia e muitos exercícios de espraiamento que o prolongamento do palco permitia, um esforço sempre regado com mais um gole de líquido milagroso. Momentos altos da "cerimónia"? Talvez o "Nancy From Now On" e "Hollywood Forever Cemetery Sings" ou as duas versões do encore (dois clássicos distintos,"Nevertheless (I'm In Love With You)" de Bert Kalmere e Harry Ruby acompanhado por uma única guitarra e o a matar "On The Road Again" dos Canned Heat), mas este é daqueles espectáculos redentores de conversão imediata e, por isso mesmo, inesquecíveis. Ficamos, como não poderia deixar de ser, milagrosamente convertidos!         


















full concert em HugTheDj.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

12 DO 12 DE 2012 E 12 CANÇÕES




















Em data tão duodecimal aproveitem para redescobrir uma dúzia de grandes canções do magistral Randy Newman. Saboroso!

TORO Y MOI JÁ EM JANEIRO





















Para espantar o ano 13, número tradicionalmente azarento, nada como música sem idade e de efeito prolongado. Recomenda-se para isso o regresso aos discos de Toro Y Moialter ego da rapaz Chaz Bundick, o que acontece já em Janeiro com "Anything In Return". Como confessado à Pitchfork, a proposta é agora mais pop ("make music my girlfriend would listen to") experimentando e testando as próprias capacidades de produção e arranjo das canções, o que, atendendo ao passado recente e às prestações ao vivo, só poderá ser sinónimo de muita qualidade. O primeiro indicativo abaixo parece confirmá-lo.  

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

DARK MARK vs WHOMADEWHO





















Os singles de Natal são, a cada ano que passa, uma irresistível tentação para coleccionadores e aficionados. Entre eles não resistimos à recente encomenda de uma parceria imprevisível mas desafiante entre os WhoMadeWho e Mark Lanegan traduzida num apetitoso vinil vermelho de edição restrita e, ainda por cima, solidária. Os dinamarqueses deram a volta a "Deep Black Vanishing Train", tema do último "Blues Funeral" da Mark Lanegan Band enquanto o ex. Screaming Trees não se fez rogado e atirou-se de cabeça a "Below The Cherry Moon", canção enorme de "Brighter, disco deste ano dos WhoMadeWho. Os proveitos da venda dos 1.111 exemplares (!) do 7" revertem a favor da Amnistia Internacional e serão embalados com o aviso expresso de o conteúdo não ser rodado antes do dia 25 de Dezembro... Toca a contribuir!      





Entretanto e no âmbito da actual digressão, Mark Lanegan lançou um EP natalício para venda nos locais dos espectáculos entre autógrafos e fotografias da praxe com os fãs. Chamou-lhe "Dark Mark Does Christmas 2012" e dos seis temas alusivos há uma versão de "Burn The Flames" de Roky Ericson. A audição é obrigatória e mesmo surpreendente!  


sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

DUETOS IMPROVÁVEIS #175

ANDREW BIRD & ANNIE CLARK
Lusitania (Bird)
Documentário "Andrew Bird: Fever Year", 2012

JAMES YUILL: MAIS UM PEDINTE



Parece definitivamente uma solução anti-crise com margem de expansão redobrada para 2013: pedir aos fãs apoio efectivo para a edição de discos. Como demos conta no caso de Josh Rouse, mas já com exemplos anteriores (os Summer Camp ou os Art Brut), a pedinchice não fica mal a ninguém e agora é James Yuill a juntar-se à Pledgemusic como podem comprovar pelo video promocional acima. Há muito por onde escolher, de cd's autografados, a entradas em concertos, participação em videos, lições de guitarra e até uma horita de djing exclusiva por 350 libras! Quanto ao novo álbum, a receita dançável parece repetir-se e ouvir-se em "Lost In California", o primeiro adiantamento de "These Spirits", disponível para descarga no site do Guardian.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

OBAMA GOES ZEPPELIN!

Grande! Pormenores por aqui
Já imaginaram situação semelhante como o nosso PR...


EFEITOS FEMININOS!















Não resistimos, como muitos, a ouvir cada álbum que os of Montreal fazem o favor de editar quase semestralmente muito por culpa da inesgotável e sempre compensadora veia compositora de Kevin Barnes, um misto sedutor de alucinação e inocência sonora de imediato efeito e que será em breve documentada em filme sob o nome de "Song Dynasties". O último trabalho "Daughter Of A Cloud" funciona quase como uma compilação de raridades e gravações alternativas e logo numa das primeiras audições ficamos siderados com uma das canções. Chama-se "Feminine Effects", já foi parar originalmente a um split single de vinil com os Deerhoof, mas a versão agora escolhida recebeu a voz de Rebecca Cash, menina bonita com nome de artista. Não se estranha assim que para o video respectivo, já aqui apresentado há dias mas que repetimos, ela tenha assumido também o protagonismo do enredo, numa daquelas produções arrojadas em que os of Montreal são pródigos e que costumam aplicar nos concertos ao vivo. Sobre Rebecca Cash desconhecem-se discos em nome próprio, a não ser a versão de Laura Marling abaixo, mas vamos ficar à espera de mais alguns dos seus efeitos femininos...    

 

  

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

DAUGHN GIBSON IRRESISTÍVEL
















Da curta mas impressionante passagem de Daughn Gibson por Guimarães (foto) ficou-nos atrás da orelha um tema que não conhecíamos e que foi apresentado como "a song about making love"! Não está no mais que recomendável álbum de estreia "All Hell" mas sim num 7" de vinil editado antes do verão nos E.U.A. juntamente com "The Mark Of A Man", outro potente inédito. A pequena maravilha polvilhada de samples de piano chama-se "Lite Me Up" e aqui fica em duas versões: a original e a que captamos, em boa hora, no Café Concerto vimaranense.




CATS ON FIRE + THE VACCINES, Primavera Club, Guimarães, 2 de Dezembro de 2012

A noite fria de Domingo em Guimarães e já em nítido ambiente de fim de festa (que, pelo notado, nunca chegou a acontecer) teve nesta dose dupla um epílogo que nos pareceu desiquilibrado e desacertado.

Da Finlândia vieram os Cats On Fire, repetentes por terras do norte e, ao que parece, apaixonados pela cidade do Porto (passaram pelo Mercedes em Setembro de 2009) atendendo à insistência do vocalista Mattias Björkas na pergunta do preço de aluguer de um apartamento na Invicta! Pop simples, até bem feita a ajudar ao aquecimento da plateia e donde, amíude, alguém pediu um "Play the Smiths" pertinente e que até tinha caído bem. Sem exageros ou arrufos, exceptuando os tiques de "pouseur" a mais do tal Mattias, houve muito por onde escolher do que deve ser uma canção pop mas ficou-nos no ouvido a última chamada "A Few Empty Waves" e a história de um portuguese water dog...

Dos The Vaccines poderemos atestar que esta foi, sem dúvida, a última das oportunidades de os ver na divisão ainda secundária. É que todo o envolvimento, a matriz das canções, ou as atitudes estudadas ao pormenor apontam para uma subida de escalão que os levará a curto prazo a abrir para os U2 ou a encher Coliseus. Dois álbuns, uma meia dúzia de bons temas, mas já demasiada cagança que os empurrará irremediavelmente para o rolo compressor da indústria. Para já ainda são uma banda mas deverá estar a faltar pouco para serem simplesmente um produto, mais um, para a prataleira dos consagrados (allô Kaiser Chiefs) posteriormente esquecidos. Competente mas sem alma.





+ videos no Canal Eléctrico.

sábado, 1 de dezembro de 2012

LEMONADE + DAUGHN GIBSON + SHARON VAN ETTEN + DESTROYER + ARIEL PINK'S HAUNTED GRAFFITI, Primavera Club, Guimarães, 30 de Novembro de 2012

Quis o acaso que uma boa parte qualitativa da extensão do Primavera Club a Guimarães se concentrasse logo no primeiro dos dias. Atendendo ao agendamento e olhando aos horários haveria que fazer algumas escolhas mas sem uma aparente ou preocupante sobreposição de concertos. Puro engano, como veremos à frente.

Começamos sentados numa das cadeiras do pequeno auditório do Vila Flor para os Lemonade, embora a pop gingona pedisse uma óbvia pista de dança. Bem tentaram com a ajuda de uns (já) animados espanhóis fazer-nos desistir do conforto dos assentos, mas era cedo demais para a festa. Diga-se também que o sonzinho escutado só em alguns casos acabou por ser convincente, com demasiados desafinanços e certos trejeitos dispensáveis (o baterista a la Heróis do Mar ou uma sofrível grande parte das líricas) a esbater uma maior interactividade. Próximos!

Foram poucos os que esperaram por Daughn Gibson no Café Concerto. Poucos, mas de ouvido aberto à espera da confirmação de um novo talento na composição e na voz. Não foi preciso muito para ficarmos convencidos. Grandes temas de um primeiro disco de descoberta obrigatória e um vozeirão raro a fazer lembrar crooners clássicos que se ouvem pela noite fora, numa viagem de carro com lua cheia ou batida pela chuva. Queremos mais!

A estreia de Sharon Van Etten no norte do país foi, no mínimo, luminosa. Grande banda (surpresa a presença da multifaceta e subtil Heather Woods Broderick), enormes canções de raça num alinhamento onde não faltou uma cintilante e prometedora composição inédita de quase sete minutos. A aparente timidez em cima do palco só entre temas se faz notar ao de leve, pois de guitarra em punho e puxando pela magnífica voz, a menina torna-se irresistível e até arrepiante. Pena os vinte minutos de atraso para que o concerto tivesse início, encurtando-o quase sacrilegicamente e sobrepondo-o de forma irreversível sobre a actuação seguinte numa outra sala...

A fama do senhor Dan Bejar vem já de muito longe a que se junta uma full band hoje em dia cada vez mais incomum e insustentável. Houve por isso que dar aos calcantes. Foi assim que dos Destroyer só apanhamos quatro temas, magníficos por sinal. Claro que entrar no São Mamede e levar logo com o "Kaputt" a sair das colunas faz milagres, mas assentando arraiais deu para perceber as limitações e desconforto do espaço e um som, apesar de competente, a precisar de acertos. Mas, como seria possível não ter gostado destes saborosos vinte minutos?

Quanto ao senhor Ariel Pink, bom, a fase da lua confirmou ser minguante. Talvez distraído pelas imagens projectadas na tela (parede?) do antigo cinema, a atitude irrequieta, outrora uma imagem de marca consensual, foi ontem exageradamente descuidada. Claro que há canções brilhantes que podiam e deviam ajudar a salvar a noite ("Round And Round" ou "Only In My Dreams") mas mesmo essas mostraram-se apressadas e a precisar de uma limpeza a seco. Já vimos e ouvimos muito melhor (Plano B, Junho de 2010, por exemplo) e, genialidade reconhecida à parte, este é um Ariel "Areão" Pink a precisar talvez de mais descanso.    
















+ videos no Canal Eléctrico.

+ full concerts em HugTheDj.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

ENTRE PARÊNTESIS










Gostamos muito do Festival Paredes de Coura, gostamos do documentário que o Jornal de Notícias fez a propósito dos 20 anos do evento que se comemorou em Agosto passado, gostamos do local e do ambiente único. Não gostamos é desta mania dos anúncios de bandas a longo prazo por pressão, certamente, do novo patrocinador que são, no nosso entender, uma farsa. Está em toda a imprensa: "Justice em Paredes de Coura". Porreiro, mas, espera lá, vai-se a ver melhor e afinal é só um DJ set da dupla francesa anunciado, claro, em letras pequenas e entre parêntesis. Bahh!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

FOXYGEN, OS SENHORES EMBAIXADORES





Fomos apresentados aos Foxygen pelo sempre recomendável parceiro HugTheDj e desde aí ficamos agarrados. O duo lançou já este ano um pequeno disco de nome "Take the Kids Off Broadway", uma colecção de canções rudes onde, certamente, o rock' roll dos Kinks e dos Stones serviu de principal e certeiro condimento. Mesmo no fim, surge por lá o tema "Middle School Dance (Song For Richard Swift)", uma pequena homenagem do jovem duo a um dos seus ídolos pop, veneração que afinal veio a mostrar-se mútua já que foi precisamente no estúdio "National Freedom" do próprio Swift que foi registado, num único fim de semana, um novo disco a editar em Janeiro próximo. Em "We Are the 21st Century Ambassadors of Peace & Magic" a rota psicadélica e de alguma acidez sonora parece ainda mais vincada, como o prova "Shuggie", o maravilhoso single de avanço. Os Foxygen devem divirtir-se à brava a escrever estas pérolas e nós, para já, só temos é que agradecer tamanha inspiração e confirmar a sua nomeação com todo o merecimento! 



UAUU #60


BOSSA É FODA

















Assim mesmo, nova canção para Caetano Veloso apresentada no programa de Jô Soares da Globo da passada terça-feira entre conversa, clássicos e inéditos a incluir em "Abraçaço", num programa especialmente dedicado a Caetano e aos seus 70 anos. Não percam!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

SCOUT NIBLETT MAZINHA

O temperamento de Scoutt Niblett é tendencialmente variável e ao vivo a experiência pode ser compensadora ou revelar-se, pelo contrário, confrangedora. Mas lá que a sua música tem aquele nervo de qualidade só ao alcance de alguns predestinados disso não temos dúvidas. Ouçam só as duas covers surpreendentes lançadas pela Drag City num 7" de vinil recentemente editado de nome "No More Nasty Scrubs". Nele estão "Nasty" de Janet Jackson (1986) e "No Scrubs" das TLC (1999, aqui com a ajuda de amigo baterista Emil Amos), versão habitual nas suas apresentações a solo tal como aconteceu, por exemplo, há quatro anos no Mercado Negro de Aveiro. Ambas são brilhantes e há até um video para "Nasty" dirigido pela própria Niblett com a ajuda de alguns amigos facebookianos que se dispuseram a mostrar os seus dotes de dançarinos! Prometido está um álbum de originais para o início de 2013. Nitidamente e ainda bem, uma Niblett em boa onda.    





segunda-feira, 26 de novembro de 2012

SCOTT WALKER REVELA-SE














Uma única fotografia actual (acima) ilustra uma brilhante entrevista de Scott Walker para ler nos site do Guardian. Momento raro.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

ALICE RUSSELL DO CORAÇÃO






















Já se conhecia desde Abril uma versão prévia para o single novo de Alice Russell, mas há agora edição oficial para "Heartbreaker", canção que recebeu já as remisturas da ordem e tem venda no iTunes. O álbum "To Dust" está prometido para Fevereiro próximo. Para o surpreendente video a menina convidou Harry Shearer, comediante de Hollywood conhecido também por dar vozes à série "Os Simpsons" (Mr. Burns ou o vizinho Ned Flanders) e respeitado radialista de longa duração na KCRW de Los Angeles. 

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

UAUU #58


UM NOVO BENJAMIN














Do dia chuvoso do festival Primavera Sound no Parque da Cidade ficou o cancelamento, para muitos imcompreensível, da actuação dos Death Cab For Cutie e a promessa de que haveriam de compensar de qualquer forma os fãs portugueses. Continuamos, pacientemente, à espera... Entretanto, Ben Gibbard lançou um disco a solo com o nome completo e arrancou para uma digressão europeia que decorre por estes meses mas sem impreceptível aproximação ibérica. Aqui fica, entre lamentos, a recente passagem pelos escritórios da NPRadio americana naquele que foi o "Tiny Desk Concert" número 250 naquele espaço e um video para o tema "Teardrop Windows" sobre um, supostamente, mauzinho Benjamin de palinha e risca ao lado.   



GRRR #3

Velhos são os... 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

DJ SHADOW DE PERDIÇÃO































Em Setembro passado foi posto à venda "Reconstructed", um best-off de DJ Shadow que marca  os seus mais de vinte anos de carreira. Só que, como agora é hábito, foi preparada uma edição muito especial em jeito de caixa que acima se reproduz, uma vistosa peça de colecção limitada a 500 exemplares. Claro que o luxo paga-se e há que dispender 215€ para a conseguir mas para além do cintilante design e embalagem, reunem-se sete discos de originais, raridades e actuações ao vivo, um DVD com o documentário "In Tune And On Time" e ainda um 12" de vinil com uma selecção de remixes. Tudo assinado e certificado. Dá vontade de perder a cabeça ou escrever ao Pai Natal!  






terça-feira, 20 de novembro de 2012

NEIL HALSTEAD POR PERTO















Prometemos aquando da recente edição de "Palindrome Hunches" não o largar de vista e, assim, era só para confirmar que Neil Halstead vai estar por perto para uma série de oito concertos em Espanha que passa em Vigo no dia 2 de Fevereiro próximo. Desconhecemos se a voltinha castelhana se vai estender até cá mas esta parece ser uma ocasião dourada para ouvir o senhor Slowdive/Mojave3 a desfiar perolazinhas como esta... 


PATRIMÓNIO MUNDIAL II





















Se em 2011 fazia todo o sentido colocar o disco póstumo de Amy Winehouse a tocar bem alto em período natalício para afugentar crises e desgraças como foi sugerido por aqui, este ano não há razão para a dose não ser repetida e, se possível, reforçada. Saiu ontem um cabaz quádropulo de CD/DVD com gravações para a BBC mas basta o simples CD de 14 temas para a levitação funcionar. Não há inéditos nem grandes surpresas mas o veludo da voz registado pelos microfones da BBC espelham, mais uma vez, o essencial - a eternidade e grandeza das canções. Sem ding-dong's ou ho-ho-ho's, não se deixem enganar, mas simplesmente embalar!



segunda-feira, 19 de novembro de 2012

UAAU #57


JOSH ROUSE ANTI-CRISE

O cada vez mais valenciano Josh Rouse tem um disco gravado no seu novo estúdio a ser editado em Março de 2013. Trata-se do décimo disco de uma carreira já longa e a que decidiu chamar "The Hapiness Waltz", o que atendendo à conjuntura espanhola só pode ser fina ironia. Sem editora, o álbum espera a colaboração dos fãs para ver a luz do dia numa colaboração com a organização/site Pledge Music e onde há um conjunto de pacotes/medidas compensatórias, desde posters e vinis assinados a hipótese de gravação de uma canção com o artista ou então levá-lo lá casa para um concerto privado pela módica quantia de 5000 dólares. Tá bonito! Se quiserem ser sócios do Team Rouse é melhor preencher a ficha de inscrição rapidamente... apesar da crise!

domingo, 18 de novembro de 2012

THE PAINS OF BEING PURE AT HEART, Casa da Música, 17 de Novembro de 2012

















Longe vão os tempos de esplendor do Clubbing da Casa da Música. Hoje os constrangimentos são vários e isso, obviamente, nota-se: uma só banda, preço esticado sem sequer direito a uma senha para cerveja e, claro, adesão popular estreitada pela crise. Nestas condições, os riscos de incumprimento aumentam a olhos vistos para o que contribui uma sala enorme de cadeiras muitas vazias ou a inexistência de um aquecimento prévio. Atendendo às circunstâncias, não foi de estranhar que os TPOBPAH entrassem a todo o gás, sem pausas ou falatórios, evitando silêncios entre temas mas, mesmo assim, ninguém se levantou dos assentos. Sentimos saudades da Sala 2 da casa, mais pequena e acolhedora e para onde tinha feito sentido transferir o concerto, proporcionando a intimidade, a mobilidade e proximidade implícitas em qualquer concerto rock. Nada, no entanto, a apontar aos empenhados Pains que, em final de digressão, demonstraram com as suas grandes canções uma destreza e competência a toda a prova a que uns poucos ainda responderam com a ocupação da frente de palco numa dança tardia mas irresistivelmente merecida. 







(Video da totalidade do concerto por HugTheDj)

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

SOPHIA KNAPP: O EFEITO ONJ


O álbum de estreia de Sophia Knapp, previamente elogiado por estas bandas, tem para além das parcerias com Bill Callahan, um conjunto de canções que vão crescendo à medida de uma melhor audição. Duas delas afiguram-se mesmo viciantes. A primeira de nome "Glasses High" é um momento pop a fazer recordar tempos em que uma menina australiana era a principal personagem ao lado de Travolta em "Grease" mas com outras pérolas editadas como "A Litle More Love" (allô Miramar...). Daí o tal efeito ONJ, ou seja, Olivia Newton John. A segunda é "Evermore", a mais recente aposta que recebeu um video promocional filmado pelo brasileiro António Sobral em Super 8 durante uma estadia artística internacional realizada em Julho passado numa fazenda de café perto do Rio de Janeiro, experiência intitulada "Residência São João". Deixem-se contagiar.





NEIL HANNON: A TERNURA DOS 42
















A idade de 42 anos parece uma marca inofensiva. Para Neil Hannon, em jeito de desafio e brincadeira, tornou-se um fetiche que devia ser devidamente celebrado. Nada melhor, neste caso, que encher o Royal Albert Hall londrino com aficionados, instalar um piano e um quarteto de cordas para interpretar na totalidade o clássico álbum "Promenade" (1994) e pedir a ajuda dos amigos Pugwash para o dia em questão, 7 de Novembro passado. Resultado: euforia colectiva entre apitos e barretes triangulares a preceito, um bolo e respectivas velas para soprar em palco juntamente com a filha Willow e, claro, alguns convidados inesperados - Alison Moyet e Tom Chaplin dos Keane. Happy Birthday, Mr. Hannon!




quinta-feira, 15 de novembro de 2012

JAMIE LIDELL: O REGRESSO SOLITÁRIO





















A saída do novo álbum de Jamie Lidell está só marcada para Fevereiro próximo via Warp Records mas já hoje se deu a conhecer o video estático para o single de apresentação "What A Shame", tema que está em regime de oferta no site do músico. A concepção gráfica e direcção artística é da responsabilidade da Flat-e, colectivo arrojado habituado a concorrentes requintados como a Ninja Tune, Domino, EMI ou Sony Music. Neste auto-intitulado regresso, Lidell aposta numa produção mais controlada servindo-se para isso do seu novo estúdio construído em Nashville onde se refugiou sozinho para a composição dos onze temas inéditos. Recorda-se que em "Compass", o álbum de 2010, teve a ajuda, entre outros, de Beck e Chris Taylor dos Grizzly Bear na produção para além de colaborações de Gonzalez, Feist, Nikka Costa e até Pat Sansone dos Wilco. Para já a aposta solitária revela-se prometedoramente estranha.

UAUU #56

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

WHOMADEWHO EM GRANDE

O trio dinamarquês WhoMadeWho é visita frequente por terras portuguesas (ainda em Outubro passado estiveram por Lisboa e um dos seus mentores, Tomas Bardfod, passou pelo Porto em versão DJ) mas calhava bem uma saltada até ao norte para uma verdadeira noite, isso sim, de Clubbing na Casa da Música. Recordamos babados uma madrugada triunfante na antiga discoteca Indústria na Foz em Outubro de 2007 onde apresentaram o disco de estreia e puseram a casa num verdadeiro reboliço ao som do já clássico "Satisfaction" o que é hábito acontecer hoje em dia em plateias bem maiores. Esta sedução dançante tem tido, ao longo dos últimos anos, sequência notável e que culminou em 2012 com o álbum "Brigher", um irresistível conjunto de canções de onde é difícil escolher a melhor. Entretanto, houve tourneé e paródia video com as Chicks on Speed, convite a John Grant para uma versão dita acústica do fabuloso "Inside World" e que foi parar ao lado B de um single de vinil e o culminar de uma triologia video (ver abaixo) iniciada em 2011 em parceria com Good Boy! e que resultou na curta-metragem de humor negro "Running Man & The Sun (Pitfals of Modern Man)". Um ano em cheio!